RockinRio Humanorama - Em Construção

Em Construção

Esse seria realmente um bom título para o texto de uma engenheira. Mas será que é só isso que eu sou? (Até porque engenharia nem foi minha primeira escolha). 

Aos 17 anos entrei para a faculdade decidida a ser designer, como a minha mãe. Queria ser livre e criar, pensar em soluções para os problemas das pessoas. E não é que eu até que levava jeito?! Mas em dois anos, desisti e resolvi que seria engenheira, como o meu pai. Queria mesmo era usar meu raciocínio lógico e salvar o planeta! Perdi as contas de quantas matérias eu repeti ao longo do curso, apesar de sempre ter sido uma aluna exemplar no colégio. Se me pautasse por aptidão, teria sido designer. Por teimosia e persistência virei engenheira ambiental. 

Para os amigos de desenho industrial sempre fui cartesiana demais. Para os de engenharia, muito descolada. Não me sentia pertencente a nenhum dos dois mundos. 

Recém formada, fui trabalhar no setor de óleo e gás. Ponto para engenheira! Dois anos depois, pedi demissão de um emprego fixo para me jogar nas operações do Rock in Rio, até então como freelancer. Opa! Lá vem o lado designer de novo. E nessa constante inquietude fui me encontrando, como profissional e como pessoa. 

Fiz mestrado em engenharia urbana, me apaixonei pela gestão de resíduos e pela sustentabilidade. Atualmente, estou em um caso de amor com o futuro das cidades e a transformação dessas em cidades inteligentes. Poder usar meu raciocínio lógico para pensar em soluções para os problemas das pessoas – onde será que já li isso? – usando a tecnologia e os processos como aliados na construção das cidades do futuro. 

Acredito realmente que nossa família, nossos amigos e nossas experiências são os grandes responsáveis por formar quem nós somos e que não existem “caixinhas” capazes de nos definir. Lado pessoal, lado profissional, preferências, defeitos, escolhas: somos soma, somos múltiplos. 

Aos 17 anos, como boa adolescente convencida, eu achei que sabia o queria. Depois achei que estava redondamente enganada. Hoje, aos 37, vejo que nunca estive nem certa e nem errada. Não sei vocês, mas eu sigo em construção. 


Assine a nossa Newsletter e entre nessa conversa conosco, aqui.



Avatar - Letícia Freire
Letícia Freire

Coordenadora de Operações e Sustentabilidade no Rock in Rio Brasil. Carioca, casada e mãe de dois. Mas a minha verdadeira definição, depende da sua perspectiva.

Link copied!
Este site não suporta Internet Explorer. Por favor utilize outro browser da sua preferência.