RockinRio Humanorama - Heróis Da Desistência

Heróis Da Desistência

Gente que faz. Era o nome de um antigo programa de TV, em que o ator Gianfrancesco Guarnieri narrava trajetórias emocionantes, de personagens reais que tinham batalhado incansavelmente por um objetivo. Naquele tempo, a indústria do sucesso tinha um que de poesia. Hoje, tudo indica que ela está no seu auge - se não estiver, alguém precisa detê-la com urgência.

Mais que a busca por ser bem sucedido a qualquer preço, o que cansa são as fórmulas. Basta uma voltinha pela livraria do aeroporto para encontrar uns vinte caminhos diferentes para "chegar lá". Se todas funcionarem, as capas das próximas edições da Forbes serão como aquelas selfies coletivas, com centenas de "passageiros frequentes" se apertando para caber na foto.

Como se não bastasse a obrigação de chegar no topo (deve  estar perigoso tanta gente amontoada lá em cima), é preciso seguir as rotas recomendadas. Incluindo gestão do tempo, exercícios de foco, meditação e, claro, alimentação saudável e atividade física - porque de nada adianta prosperar sem ser bonito e sarado.

O cara busca o sucesso para ter uma vida mais tranquila, mas depois não tem sossego: o troço vicia. Mirar o alto para ter um panorama privilegiado não garante “vista definitiva". Sempre existe a chance de alguém construir um arranha-céus bem em frente e avacalhar a paisagem.

A cartilha do empreendedorismo inovador está ficando tão chata, que chegar lá já não é essas coisas. O fardo é pesado demais em nome desse destino que nem se sabe se é tão legal assim. E só de pensar em levantar da cama para a academia segunda cedo, o sujeito já é acometido por uma preguiça crônica.

O perigo de tantos métodos prontos para esse tipo de "jornada" é desconectar-se da bússola que trazemos no peito. Nada é mais potente que a certeza do coração. Experimente buscar a etimologia da palavra coragem e você terá uma surpresa. Importado do  francês courage, o substantivo coragem vem do latim cor, cordis, o “coração”,  em  seu conceito subjetivo de “morada dos sentimentos”. Fala de força interior, sinônimo de ânimo, diferente do vigor físico que faz a bravura dos heróis medievais. É algo que não nos deixa parar porque é passional, visceral, orgânico. Vem de dentro. Dispensa as planilhas de Excel.

Acontece que, nesse mundo em que escolher a escola de inglês do filho é tópico discutido com outras centenas de pessoas em grupos do Facebook, "seguir o coração" é considerado insanidade. E é aí que a gente deixa de ser “gente que  faz”. Que coloca o coração no papel principal e faz, porque é uma necessidade, um ímpeto, um impulso incontrolável de quem sabe que tem de ir e não se questiona, simplesmente vai e faz. E também desiste, se preciso for.

Seria oportuno um programa chamado “Gente que faz e não consegue”, ou “Gente que desiste porque estava ficando chato”, ou quem sabe “Gente que encheu o saco e quer mais é ser feliz". É urgente imaginar que o simples fato de acordar amanhã com certa fé na vida já é uma vitória.

O mundo clama por pausas, silêncios e nadas por onde se possa respirar. Como a placa que li em 1997 nos arredores do hotel em que fiquei hospedada em Willemstad, Curaçao: “Neste local, no dia 15 de agosto do ano tal, absolutamente nada aconteceu”.

Sucesso na vida pode ser só viver em paz, sem precisar de muito. E deixar esse mundo sem ter construído um currículo imponente, mas com a alegria de ter muito amor em volta. Sucesso é a aeromoça do meu voo de ontem, memorizando os pedidos e equilibrando até a fileira 17 uma coca, um suco e uma água, com um sorriso no rosto, na proeza de servir todos os passageiros antes do pouso.

Em alguns momentos da vida, sucesso será apenas desistir, desapegar e seguir em frente. Desistir, não porque faltou coragem: justamente porque ela estava lá. Que sucesso poder abrir mão do sucesso e viver a vida.


Assine a nossa Newsletter e entre nessa conversa conosco, aqui.



Avatar - Cris Guerra
Cris Guerra

Publicitária premiada e escritora, com sete livros publicados, Cris Guerra escreve na revista Vida Simples, assina uma coluna na Rádio BandNews BH, comanda o podcast 50 Crises (entre os Top Podcasts de 2020 pelo Spotify Brasil), produz conteúdo para suas redes se leva novos olhares sobre comportamento e desenvolvimento humano para todo o Brasil, por meio de palestras e eventos de diversos perfis.

Link copied!
Este site não suporta Internet Explorer. Por favor utilize outro browser da sua preferência.