RockinRio Humanorama - Jogando Juntos

Jogando Juntos

Eu até tinha me programado para fazer um super texto a respeito de cidades inteligentes e o que tenho achado do que tenho estudado, mas sejamos realistas: tem uma semana que eu não durmo, vendo tudo que consigo dos Jogos Olímpicos. É só sobre isso que eu falo o dia inteiro! Tem como a coluna não ser sobre isso? 

Em 2016 eu tive a grande honra de trabalhar nos Jogos Olímpicos do Rio pela Prefeitura. Eu não sosseguei enquanto não consegui esse emprego! Assim que eu soube que os Jogos seriam aqui, fui mexendo meus pauzinhos para um dia estar por lá. Em 2014, eu passei a integrar a equipe de operações da Empresa Olímpica Municipal. Éramos responsáveis por todas as entregas da Cidade para o Comitê Rio 2016. Era muito trabalho, mas era MUITO divertido. Talvez porque consegui juntar duas das minhas paixões: eventos e esportes. E tive a sorte de trabalhar com pessoas incríveis, que carrego desde então (e para sempre!) comigo. 

Assim que soube que os jogos iriam de fato acontecer (apesar desse raio dessa pandemia), comecei a procurar mais notícias sobre tudo que envolvia a produção e operação de mais esse grande evento. E fiquei muito bem impressionada com o tanto de iniciativas relacionadas à sustentabilidade que estão sendo aplicadas por lá. 

O Conceito das Olimpíadas e Paralimpíadas Tóquio 2020 é: “Seja melhor, juntos, para o planeta e as pessoas”. A ideia é que os benefícios dos jogos sejam destinados não apenas aos esportistas, mas também ao meio ambiente, à sociedade e à economia. 

Alguns exemplos do que eles estão aplicando por lá: contam com um Código de Compras Sustentáveis, que assegura a sustentabilidade em toda a cadeia de suprimentos, serviços, e produtos licenciados; O pódio da cerimônia de premiação é de plástico reciclado e as medalhas foram feitas a partir da reciclagem de resíduos eletrônicos descartados pela população japonesa; Tóquio também tem programa de compensação de carbono. 

De acordo com o site da organização dos Jogos, a energia utilizada é 100% renovável; as instalações olímpicas eram pré-existentes, não precisando ser construídas especificamente para os Jogos; utilizam e incentivam o uso de transporte público, dentre muitas outras iniciativas. 

O plano de Tóquio era fazer de fato as “Olimpíadas verde”, em um esforço de estar alinhado com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. A intenção ao apresentar modelos e soluções para desafios globais de sustentabilidade é de envolver seus cidadãos nas questões sustentáveis, buscando um engajamento para além do período dos Jogos. 

Além de ser uma grande fonte de inspiração e demais lições que o esporte nos ensina diariamente, as Olimpíadas são uma oportunidade de colocar em pauta assuntos relevantes para toda a sociedade. E com a sustentabilidade não seria diferente. Uma coisa é certa: essas iniciativas vieram para ficar e torço pelo dia que elas nem precisem virar notícia, de tão corriqueiras.  

Let’s “be better, together”! 


Assine a nossa Newsletter e entre nessa conversa conosco, aqui.



Avatar - Letícia Freire
Letícia Freire

Coordenadora de Operações e Sustentabilidade no Rock in Rio Brasil. Carioca, casada e mãe de dois. Mas a minha verdadeira definição, depende da sua perspectiva.

Link copied!
Este site não suporta Internet Explorer. Por favor utilize outro browser da sua preferência.