RockinRio Humanorama - Preocupe-se Em Desenvolver A Sua Potência Individual

Preocupe-se Em Desenvolver A Sua Potência Individual

Pessoas que desenvolvem suas potências individuais geram mais valor, abrem portas, vendem mais, criam laços. Vivemos em sociedade, em rede, onde uns dependem dos outros. Pronto, agora vamos aos pormenores e vou te dizer como você pode, desde hoje, trabalhar para você mesmo, independentemente se tem emprego ou é autônomo. 

Imagine-se inserido em um exército de pessoas que aparentemente optam por escolher a mesma causa. Olhando de longe, somos mais um, aparentemente iguais aos outros. Só que ao aproximarmos, ao estreitarmos relacionamentos, sejam pessoais ou por meio digital, precisamos personalizar. Ou seja, temos que nos comunicar de modo que fique claro para quem nos vê, quem somos, o que fazemos, qual a nossa diferença neste mundo. 

Vou usar argumentos comuns que recebo de pessoas que realmente acreditam que desenvolvimento pessoal no sentido de valorizar a individualidade é para blogueiro e influencer:  

Certo, mas por que quem está confortavelmente empregado deve se preocupar com isso se está contratado? E quem não está à procura de emprego? E quem não quer mudar de empresa? Por que pensar nisso? 

Porque não se sabe o dia de amanhã e quem hoje está confortavelmente empregado pode precisar tirar a poeira dos ombros, polir a testa e sair em busca de um novo trabalho. Nesse caso, a pessoa vai pensar: "eu deveria ter cuidado de mim muito antes". 

Porque pessoas, profissionais seguros, cientes dos pontos fortes e fracos, transitam melhor no mercado, conseguem exercitar a network saudável, comunicam bem e se tornam evidentes, posicionados. 

 

Posicionamento pessoal, desenvolver nossa potência individual está conectado à forma como cada um de nós é percebido pelo outro e a como construímos nossa reputação dia após dia. Está diretamente associada à essência e ao jeito de nos relacionarmos com o mundo, à postura, conduta, ética e essencialmente, aos nossos objetivos. 

Tom Peters no clássico artigo The Brand Called You da revista Fast Company (ago.97), traduzido ao português como “A Marca Chamada Você” foi o primeiro a defini-lo formalmente, e então lançar uma nova tendência: “A marca pessoal é o processo pelo qual indivíduos e empresários se diferenciam e se destacam de uma multidão. Utilizando uma mensagem e imagem consistentes como alavanca para atingir objetivos, requer a identificação de características únicas de cada um, e saber como valorizá-las.” 

Trago também aqui um exemplo de personalidade do universo da música que retrata muito bem como destacar a potência individual quando se está inserido em um contexto que tende a uniformizar pessoas. Gene Simmons, o baixista do Kiss, em seu livro Eu S.A. - Construa um Exército de um Homem Só, diz: "É sua responsabilidade se educar. Não importa se você não tem qualificação - vá lá e aprenda, e você vai acumular conhecimento." 

Portanto, ao olharmos para dentro com o objetivo de nos desenvolvermos como pessoas com múltiplas capacidades, valorizamos nosso potencial único porque somos diferentes uns dos outros (graças a Deus). Nem melhores, nem piores, mas diferentes. E ao aliarmos a informação sobre as nossas diferenças (que nos tornam únicos) a objetivos pessoais ou profissionais claros, conseguimos abrir oportunidades, ampliar e estreitar laços e nos posicionarmos no mundo como pessoas interessantes, valiosas, necessárias. 


Assine a nossa Newsletter e entre nessa conversa conosco, aqui.



Avatar - Luciane Bemfica
Luciane Bemfica

Sou gaúcha, jornalista, especialista em branding pessoal, conduzo pessoas a se comunicarem com essência. Trabalho o desenvolvimento pessoal como base para que as pessoas, individualmente, sejam conscientes sobre suas potencialidades, encontrem sentido profissional e consigam impactar comunidades à sua volta.

Link copied!
Este site não suporta Internet Explorer. Por favor utilize outro browser da sua preferência.