RockinRio Humanorama - Você É Livre Para Quê?

Você É Livre Para Quê?

O que é a liberdade se não o poder de experimentar a vida em seus estados superiores de desapego, sem o peso das experiências difíceis, ligadas às nossas próprias prisões interiores? 

Nos sentimos mais livres quando estamos experimentando a vida sem o peso das nossas prisões internas. Por isso é tão bom estar com pessoas, lugares e em situações, onde nos sentimos em liberdade para manifestar nossas ideias, sentimentos e ações. Por outro lado, nos sentimos atados quando não podemos manifestar parte do nosso ser através da nossa maneira de pensar, sentir, agir. No lugar em que não temos espaço para ser, não queremos demorar, já reparou? 

Há relações assim, há trabalhos assim, há sociedades assim. Sempre que você não se sentir bem ao lado de pessoas, em situações, lugares ou, ainda, em sociedades, perceba qual faceta do seu ser, não tem espaço para acontecer.  

Na linha de acreditar que a vida é uma fantástica experiência, tudo, absolutamente tudo, que nos rodeia e que vivenciamos de bom e de ruim, pode ser um convite para abrir nossos olhos e conseguir despertar na gente o encantamento pela jornada. Será que essa não seria a liberdade que tanto ansiamos?  

Poder olhar a vida sem pesos, prisões, e distorções, sem julgamentos e punições, sem algozes e vítimas, sem mal e escuridão, não seria o maior estado de liberdade que conseguimos atingir? 

Não sei se você concorda comigo, mas a vida ganha expressões mais belas e eficazes quando percebemos que ela é magia e encantamento, quando podemos ver toda luz que há, inclusive nos espaços que não podemos ser.  

Diga-me você se prefere os momentos em que você sente entusiasmo, amor e paz, em que você aspira ou pensa algo melhor, em que você age com o ser mais bonito que há em você, e quando vê ações que inspiram você a continuar fazendo as coisas certas... ou, se você prefere os momentos em que o automatismo se instala na sua vida e você simplesmente perde o porquê, o sentido de ser, fazer, pensar, sentir? Qual estado você prefere: aquele em que você mantém a união do todo dentro e fora de você, ou aquele em que você se separa e vê tudo ao seu redor separado? 

Será que então liberdade não seria conseguir manter a união? Eu sei que é estranho associar liberdade à união, quando liberdade soa como a capacidade que temos de nos dissociar do todo, numa autossuficiência individual. No entanto, se você perceber nos sentimos ou, estamos livres, quando não estamos separados de nada - nem dentro, nem fora. Está tudo coladinho, embora haja espaços visíveis entre indivíduos, seres, espaços e objetos.  

Não os percebemos, porque há uma abertura - em cada um desses campos de energia -, em relação ao outro. Dessa forma, há uma permissão para que a energia de um se conecte a energia do outro, através de um fluxo fluido, que possibilita a união entre tudo o que se manifesta. Tudo, por conseguinte, vira uma coisa só, numa coesão, expressada em manifestações diferentes.  

Se não há nada separado, não há nada a me ameaçar. Se não há nada que me falte, não há nada que eu precise dominar, controlar, apegar ou, possuir. Então, consigo me sentir num universo abundante, onde tudo está à disposição e flui para mim e de mim para o todo.  

Finalmente descubro que não preciso de nada, eu tenho TUDO.  

Sou ou não sou livre assim? 


Assine a nossa Newsletter e entre nessa conversa conosco, aqui.



Avatar - Luciana Matos
Luciana Matos

Luciana Matos é gente como a gente, buscando se tornar mais consciente, coerente e humana. Trabalha a integração e o equilíbrio entre vida pessoal e trabalho com a Casa do Fluir. Na Tríade - Capital Humano, toca o PAP, um Programa Executivo de Aprimoramento Pessoal/Profissional, onde potencializa a essência de Pessoas e suas Histórias profissionais e pessoais, bem como de Empresas, através de programas de treinamento de lideranças jovens e maduras, diante de seus novos desafios.

Link copied!
Este site não suporta Internet Explorer. Por favor utilize outro browser da sua preferência.